Assim como a indústria passou pela Quarta Revolução Industrial, com automação das fábricas, o segmento de transporte e logística também está vivenciando uma nova era. A logística, por exemplo, está se transformando na Logística 4.0, que conta com o uso da inteligência artificial, software de análise de dados, monitoramento on-line de estoques, bem como transporte e sistema produtivo.

Porém, é importante destacar que a inteligência artificial já existia há muito tempo, ou seja, os algoritmos nos modelos de interpretação embora fossem evoluídos, não podiam ser utilizados nos dispositivos de gerações passadas.

Já hoje, celulares, notebook e demais dispositivos contém poder de processamento muito maior, que permite aplicar os algoritmos de IA de forma ampla.

Inclusive, aplicativos associados a dispositivos móveis (celulares e tablets) permitem automatização e monitoramento em tempo real dos processos, o que não era imaginável anteriormente.

Mundo conectado: como é o mercado de telemetria?

Cenário atual

Diante disso, o cenário hoje é muito mais vantajoso para todos nós, pois podemos usar a tecnologia a favor e possibilitar, por meio da IA, redução de perdas nos processos, no tempo de produção e nos estoques, assim como monitorar a produção e a cadeia de suprimentos de forma on-line.

Além disso, a implementação da Inteligência Artificial na logística trouxe para o dia a dia um grande resultado na redução de falhas, minimizando erros que hoje podem ser identificados e praticamente eliminados.

Dessa maneira, com o aumento da automatização dos processos, ganha-se muito com o aumento da produtividade e redução dos gastos com os com fatores:

  • Otimização das rotas;
  • Preparação e separação de mercadorias para envio;
  • Alocação mais adequada de cargas em armazéns.

Desafios

Entretanto, para que todos estes pontos sejam bem atendidos, um dos grandes desafios é a conectividade, principalmente no Brasil. Felizmente, temos novas tecnologias como a LPWAN (Low Power Wide Area Network), que  são aplicadas quando há necessidade de enviar poucos dados em distâncias relativamente longas, garantindo maior vida útil para as baterias a serem implementadas durante os processos de comunicação.

Uma destas redes LPWA é a rede LORA®, que consegue trafegar dados em uma rede V# com Km de distância, onde cada dispositivo utilizado se torna um repetidor de sinal.

Gestão de ativos móveis

No caso da gestão de frotas e demais ativos móveis, equipamentos que usam IA possuem papel crucial no transporte logístico de medicamentos, vacinas e toda cadeia de suprimentos.

Isso porque a solução de IA (Inteligência Artificial) envolve um agrupamento de várias tecnologias, como redes neurais artificiais, algoritmos e sistemas de aprendizado. Algoritmos estes que podem traçar rotas melhores e mais seguras para a distribuição de insumos, medicamentos e vacinas, o que permite que o processo fique dentro de critérios de qualidade (temperatura, pressão etc.) e os produtos cheguem com segurança ao destino.

Juntamente com a telemetria, as soluções de videomonitoramento para veículo evoluíram muito no sentido de mapear a face do condutor e conseguir monitorar o seu estado de fadiga, assim gerando alertas em tempo real evitando acidentes.

Atualmente, para a prevenção de acidentes no transporte rodoviário, com um hardware capaz de processar imagens, realizamos, por meio da inteligência artificial, o reconhecimento da íris do motorista, com o objetivo de interpretar desvio de atenção na direção, sonolência, uso de celular e uso de cigarro, alertando com avisos sonoros o motorista, prevenindo assim possíveis acidentes causados pelas ocorrências mencionadas.

Perspectivas

A Inteligência Artificial na logística já é uma realidade cada vez mais presente na e a tendência é que se consolide cada vez mais no futuro próximo. Vemos que veículos de entrega autônomos já estão em teste e até drones fazem entregas com distâncias menores. Cada vez mais esse ecossistema tecnológico está conectado.  

Com a pandemia, todo ou qualquer tipo de trabalho que requer contato físico precisou sofrer digitalização, para isso a inteligência artificial veio ajudar diversos segmentos, e na logística não foi diferente, soluções sofreram um avanço tecnológico como interpretações de áudio, imagem e gestos, com o objetivo de identifica e interagir com os envolvidos, automatizando e melhorando, cada vez mais, a performance.

Saiba mais sobre telemetria e IoT em www.newtectelemetria.com.br